Moran, Masseto e Behrens

 Moran, José Manuel

                O autor é graduado em Filosofia pela Faculdade Nossa Senhora Medianeira e Mestre e Doutor em Ciências da Comunicação pela USP. Foi professor de Novas Tecnologias na Universidade de São Paulo. É professor, pesquisador, conferencista e orientador de Projetos Educacionais Inovadores com metodologias ativas nas modalidades presencial e a distância.

 

Masetto, Marcos

Possui graduação em Licenciatura Em Filosofia pela Faculdade Anchieta de São Paulo, mestrado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo  e doutorado em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é professor titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Formação Pedagógica de Professores Universitários, atuando principalmente nos seguintes temas: currículo, ensino superior, formação de professores, aprendizagem e formação de professores.

 

Bhrens, Marilda

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná, mestrado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Desde 1975 atua na Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUCPR, na qual é professora Titular. Dentre outras atividades destaca a docência no Programa de Pós-Graduação em Educação e no Curso de Pedagogia. Exerceu funções na gestão superior da PUCPR. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Superior, atuando principalmente nos seguintes temas: docência universitária, formação de professores, prática pedagógica, paradigmas e metodologias inovadoras.

 

Livro – Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica

 

O livro tem como um de seus propósitos discutir a introdução da informática na educação. Dentre os vários aspectos abordados, podemos destacar a questão da educação com qualidade, a construção do conhecimento na sociedade da informação, as novas concepções do processo de aprendizagem colaborativa, a revisão e a atualização do papel e das funções do professor bem sua formação permanente, a compreensão da mediação pedagógica como categoria presente tanto no uso das próprias técnicas como no processo de avaliação e principalmente no desempenho do papel do professor.  Há que se ter em mente que a mediação pedagógica pressupõe um diálogo constante e que o professor deve incentivar os alunos a serem responsáveis pelos seus processos de aprendizagem.